sábado, 11 de dezembro de 2010

Inadequação

Os dedos correm as folhas da agenda
sentindo os relevos, os resquícios de vida.
Palavras  sacolejam os medos,
caem pela língua, pulam feito mola .

Na tela "a situação".

Clima de insurreição. Negação.
Idéias toscas que minhas não são.
 Escapa um pensamento fujão.
Parada a composição,
 verso carece de conclusão.

Falta  inspiração, sem conjugação.
Basta na confusão, lápis sem ponta,  amolação.
Sol  não decide se brilha ou se não e
cúmplice a frase  não define sua condição.
 Fica o dito pelo não dito.
Nova página de agenda , palavra não se emenda,
chega de aporrinhação.
Rabisco amassado, esboço passado.
Não tem solução.

beijo inapropriado
da Lind@

Um comentário:

Mai disse...

Não sei se a rima fez a confusão ou se ela era a situação e ao mesmo tempo a inadequação.

gostei disto também.

abraço